quarta-feira, 2 de março de 2016

GERAÇÕES W, X, Y, Z, ALFA - DOS BABY BOMMERS AOS MILLENNIALS





O QUE SÃO AS GERAÇÕES X, Y, Z, W, ALFA, BABY BOOMER???


As crianças hoje em tenra idade já tem contato com ferramentas tecnológicas sem grandes dificuldades. De acordo com a pesquisa da Plataforma Geekie,o aluno do século XXI, se enquadra no seguinte perfil:

NASCIDOS ENTRE 1982 E 2002: MILLENNIALS OU GERAÇÃO Y: Geração que em pouco tempo de vida presenciou os maiores avanços na tecnologia e na comunicação eletrônica, cresceu em meio a um clima político global inconstante e com grande exposição à cultura popular e à diversidade. Não respeita modelos tradicionais e tem dificuldade de concentração em uma tarefa só.


Fonte: VISTAS Online, American Counseling Association.











Atualmente já temos inclusive a geração Z! Que é a definição sociológica para definir geração de pessoas nascidas na década de 90 até o ano de 2010.

As pessoas da Geração Z são conhecidas por serem nativas digitais, estando muito familiarizadas com a World Wide Web, compartilhamento de arquivos, telefones móveis e MP3 players, não apenas acessando a internet de suas casas, e sim também pelo celular, ou seja, extremamente conectadas à rede.

E Você pertence a Qual Geração?







Varias vezes lemos que a geração X é responsável por algo que se espera da geração Alfa algo, enfim, e percebendo que muita gente não tem noção do que se trata essa nomenclatura, decimos criar essa nota explicando-as:



GERAÇÃO BABY BOOMER


DATA DE NASCIMENTO

de 1940 à 1960
DESCRIÇÃO

Para nós que falamos de internet, nos referimos a explosão demográfica (baby boomer) causada com o fim da 2ª guerra mundial. Alguns dividem essa geração em duas: 1. Primeiros Boomers (1946 à 1954) e 2. Boomers Posteriores (1955 à 1964).
CARACTERÍSTICAS:
padrão de vida estável;
preferência por qualidade e não quantidade;
sabe o que quer;
não é influenciado por terceiros.



GERAÇÃO X


DATA DE NASCIMENTO:

de 1960 à 1980
DESCRIÇÃO:

São os filhos da Geração Baby Boomer. Muito rebeldes para os padrões até então estabelecidos, deram o nome de "X" porque queríam estudar mais para entender seus comportamentos tão estranhos á época.
CARACTERÍSTICAS:
ruptura com as regras e valores das gerações anteriores;
preferência por qualidade e não quantidade;
busca por seus direitos;
procura de liberdade.



GERAÇÃO Y


DATA DE NASCIMENTO:

de 1980 à 2000
DESCRIÇÃO:

São os filhos da Geração X, netos da Geração Baby Boomer. Tambem chamados de Geração Millennials por nascerem exatamente na mudança do milênio, essa geração ainda não possui uma unanimidade no que diz respeito ao seu período de classificação. Alguns dizem que começa nos anos 70's e outros que se estende até 2010. Camo são os descendêntes da Geração X, achou-se por bem usarem a próxima letra do alfabeto.

CARACTERÍSTICAS:
estão sempre conectados;
preferem computadores a livros;
vivem em redes sociais;
buscam sempre novas tecnologias.



GERAÇÃO W


DATA DE NASCIMENTO:

de 1991 à 2000
DESCRIÇÃO:

NÃO SÃO A PRÓXIMA GERAÇÃO CRONOLOGICAMENTE FALANDO! A Geração W é uma subdivisão da Geração Y que quando foi criada, possuíam ainda jovens sem idade para o trabalho. Pessoalmente, acreditamos que essa nomenclatura venha ser deixada de lado, até porque, o W deve ser utilizado para a Geração Baby Boomer para padronizar uma letra para cada. O tempo dirá o que acontecerá, para nós, entretanto, é suficiente sabermos que são tão conectados quando qualquer um da Geração Y.

CARACTERÍSTICAS:
as mesmas que a geração Y



GERAÇÃO Z


DATA DE NASCIMENTO:

de 1990 à 2010
DESCRIÇÃO:

TAMBÉM NÃO SÃO A PRÓXIMA GERAÇÃO CRONOLOGICAMENTE FALANDO! A Geração Z são os que possuem de forma natural a internet, pois ao começarem a escrever ela já existia. Mais do que existir a rede através dos computadores, a conexão com as outras pessoas se dá também de forma móvel com os smartfones.

Essa geração é extremamente antenada, conectada e preocupada com o meio ambiente, sustentabilidade e responsabilidade social.


CARACTERÍSTICAS:
muito parecidos com a Geração Y;
alta conectividade com outras pessoas;
grande senso de responsabilidade social.



GERAÇÃO ALFA (ALPHA)


DATA DE NASCIMENTO:

após 2010
DESCRIÇÃO:

Esta geração ainda não está totalmente definida. Poderá chamar-se de Geração M (de mobile). A geração Z e a Alfa podem (e acreditamos nisso) se fundir numa nova nomenclatura, porém, exatamente pela falta de definição, temporariamente é chamada de Geração Alfa.


CARACTERÍSTICAS:

Ainda sem uma característica precisa, o que se sabe é que nunca uma geração teve tanto acesso a informação e educação como esta.




Para saber mais:

https://www.oficinadanet.com.br/post/13498-quais-as-diferencas-entre-as-geracoes-x-y-e-z-e-como-administrar-os-conflitos

http://www.coisaetale.com.br/2012/04/as-geracoes-baby-boomer-x-y-e-z/

http://www.pucsp.br/estagios/entendendo-geracoes-veteranos-boomers-x-e-y

http://redeglobo.globo.com/globociencia/noticia/2013/10/veja-caracteristicas-que-marcam-geracoes-baby-boomer-x-y-e-z.html

SOBRE AS CRIANÇAS ALFA: http://www.paisefilhos.com.br/noticias/geracao-alpha-e-mais-inteligente/

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

CRIANÇAS DA NOVA ERA – CRIANÇAS ÍNDIGO? CRIANÇAS CRISTAL? – DIFERENTES



Nos dias de hoje, constatamos e confrontamo-nos com novos problemas educacionais, ocasionados por um número crescente de crianças e jovens que parece não conseguir adaptar-se às características, regras, valores, necessidades e exigências das sociedades atuais.

A origem, ou causas, do constante aumento de crianças com estes tipos comportamentais ainda se encontra envolta num mistério, muito embora as diferentes áreas da ciência e da pseudociência tenham vindo a tentar identificar e compreender estas situações.

Se abordarmos o problema de uma forma, mais ou menos, simplista, poderemos concluir que as principais causas destes comportamentos problemáticos se devem, acima de tudo, à alteração de valores e a diversos fatores específicos das sociedades atuais, nos quais se incluem as alterações da estrutura da família nuclear, a falta de tempo, por condicionalismos profissionais, alienação e desresponsabilização dos pais na educação das crianças; a evolução científica e tecnológica que, através de diferentes meios e equipamentos (TV, computadores, consolas, telemóveis) e atividades associadas aos mesmos, os quais facilitaram enormemente a comunicação à distância, o acesso à informação, ou as deslocações, mas que, paradoxalmente, contribuíram, de forma decisiva, para a alteração de diversos comportamentos sociais e relações interpessoais, nomeadamente ao nível comunicação verbal ou da leitura, propiciando um cada vez maior isolamento real das crianças, dos jovens e das famílias, particularmente daquelas que, pelas suas características pessoais ou ambiente familiar desfavorável, já reúnem determinadas condições que propiciam o isolamento e desenquadramento na sociedade.

Contudo, notoriamente, estas ilações são manifestamente insuficientes para explicar a complexidade da situação.

Todos nós conhecemos, pelo menos, uma família que enfrenta este tipo de problemas, com um ou mais filhos.

Nas salas de aula, os Professores sentem-se absolutamente impreparados para trabalhar com este género de alunos e, diariamente, veem-se em sérias dificuldades para manter um ambiente, minimamente, aceitável para a aprendizagem de todos.
É incontestável que os “Diferentes”, como habitualmente costumo identificá-los, são cada vez mais. E, neste momento, já não é razoável pensar que antigamente também existiam, tantos como agora, apenas não estavam sinalizados, por que nos últimos 100 ou 80 anos a evolução da medicina e, particularmente, da neurologia tem sido enorme, tendo estes casos apenas começado a ser identificados a partir dos anos 40, do século XX, e vindo a aumentar progressivamente, especialmente a partir da década de 70.

Reduzir a origem dos seus comportamentos, apenas, a uma educação familiar deficiente, também não parece minimamente credível, pois não só existem centenas de famílias, com dois ou mais filhos, em que apenas um deles apresenta este tipo de comportamento, como, ainda que uma educação deficiente e/ou um ambiente pouco equilibrado possam originar comportamentos desadequados, por parte das crianças, não parece razoável que esses comportamentos se encaixassem em padrões tão constantes, nem que a percentagem dos afetados fosse tão significativa.
Psiquiatras e Psicólogos “rotulam-nos”, quase arbitrariamente, como portadores da Síndrome de Asperger ou de TDAH – Transtorno de Deficit de Atenção, a qual tem duas vertentes, com e sem hiperatividade, mas que normalmente é mais associada à Hiperatividade, ou, indo mais longe, como Autistas.
Já a pseudociência, associada, de alguma forma, à New Age / Nova Era e encabeçada por algumas correntes místicas encontrou explicações diferentes.

“A partir da década de 80, elas começaram a chegar, mais e mais. São crianças espetaculares, que chegam para ajudar a Humanidade na transformação social, educacional, familiar e espiritual de todo o planeta, independente das fronteiras e das classes sociais. Estas crianças são como catalisadores da nova consciência e vêm desencadear as reações necessárias para as transformações.”

“As crianças CRISTAL são recém-chegadas ao planeta (cada vez em maior número). No entanto, sempre existiram, ainda que em pouca quantidade (Jesus Cristo foi uma delas). As crianças cristal são os chamados pacificadores, pois trazem atributos de paz e equilíbrio para poder continuar o trabalho começado pelas crianças índigo. Ambas as crianças representam um desafio para a sociedade, especialmente para os pais. A forma de tratá-las vai ter de mudar, os pais e os educadores têm de adotar novas formas de ser, para lidar corretamente com as crianças da nova vibração.
(…) “Que sabemos das crianças da vibração de cristal? Por um lado, sabemos bastante. Por outro, nada sabemos de muito concreto. Como as próprias crianças, a informação, neste momento, é muito etérica, muito sutil e pouca óbvia. A diferença dos seus irmãos e irmãs ‘confrontadores’ Índigo, as crianças cristal não modificaram as coisas … ainda. O 11 de setembro de 2001 foi um ponto decisivo, um sinal e uma porta de acesso para a próxima onda de crianças. A era das crianças cristal já chegou.”

Por outro lado, outros referem-se às crianças índigo e cristal da seguinte forma:

“Muito se tem falado sobre crianças Índigos e Cristais, mas quem são elas? Onde vivem? Como surgiram estas denominações?

A denominação Criança Índigo se originou com a parapsicóloga, sinesteta e psíquica Nancy Ann Tappe, por volta dos anos 70. Em 1982 Tappe publicou o livro “ Entendendo Sua Vida Através da Cor”, onde ela descreveu este conceito, afirmando que por volta dos anos 60 ela começou a perceber que muitas crianças nasciam com suas auras “índigas”(aura com predominância da cor azul índigo). Em 1998, a ideia foi popularizada e foi lançado o livro “ As Crianças índigo: As novas crianças chegaram”, escrito por Lee Carroll e Jan Tober. Em 2002, no Havaí, ocorreu uma conferência internacional sobre crianças índigos, com 600 participantes. Nos anos subsequentes, estas conferências ocorreram na Flórida e em Oregon. Os anos passaram e vários filmes e documentários foram produzidos sobre o assunto.

Contrapondo-se a isso, Sarah Whedon W., em 2009 escreve um artigo onde alega que os pais rotulam seus filhos como ‘índigo” para fornecer uma explicação alternativa para o comportamento indevido de seus filhos, decorrentes do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH).

Russell Barkley, psicólogo, comenta que essas terminologias “Índigo e Cristal, que surgiram no movimento Nova Era, ainda não produziram evidências empíricas da existência de tais crianças, pois para ele, as características descritas são muito vagas. Especialistas em saúde mental estão preocupados por rotular uma criança como “índigo ou Cristal”, pois muitas vezes, pode se retardar o diagnóstico e tratamento adequado que poderia ajudar a criança. Nick Colangelo, professor especialização na educação de crianças com altas habilidades, faz questionamentos de quem está lucrando com estas terminologias, uma vez que muitos livros, apresentações e vídeos estão sendo comercializados com esse assunto.

Dentro desta mesma linha, Lorie Anderson, em seu artigo “Índigo: A cor do dinheiro”, argumenta que a crença em crianças índigos tem um valor comercial significativo, devido às vendas de livro,(…) “

CARACTERÍSTICAS DAS CRIANÇAS ÍNDIGO

Chegam ao mundo com sentimento de realeza e a curto tempo se comportam como tal;
Têm a sensação de ter uma tarefa específica no mundo, e se surpreendem quando os outros não a partilham;
Custa-lhes aceitar a autoridade que não oferece explicação nem alternativa;
Sentem-se frustrados com os sistemas ritualistas que não requerem um pensamento criativo;
As curto-prazo encontram formas melhores de fazer as coisas, tanto em casa como na escola;
Não reagem pela disciplina da culpa;
Não são tímidos para manifestar as suas necessidades

Características comuns (mais evidentes) entre as Crianças Índigo e Cristal.

ÍNDIGO e CRISTAL

São extremamente sensíveis (à energia dos outros, ao meio ambiente, etc.);
São muito preceptivas, até mesmo psíquicas (em vários graus);
Têm uma noção clara da importância do seu propósito de vida global;
São congruentes entre: coração, mente, palavras e ações;
Percebem facilmente a FALTA DE INTEGRIDADE e de honestidade;
Têm muita paixão: pela vida, pelo amor, pela justiça;
De jovens a adultos, têm um sentido agudo de serviço e ajuda humanitária;
Por natureza, não julgam;
Em geral, têm um elevado sentido de humor;
Necessitam de: água, natureza, arte, roupa de fibra natural, exercício físico e um ambiente seguro tanto física como emocional, psíquica e espiritualmente;
Requerem a presença à sua volta de adultos emocionalmente estáveis.

CARACTERÍSTICAS DO SÍNDROME DE ASPERGER

Interesses específicos e restritos ou preocupações com um tema em detrimento de outras atividades;
Rituais ou comportamentos repetitivos;
Peculiaridades na fala e na linguagem; Padrões de pensamento lógico/técnico extensivo;
Comportamento social e emocionalmente impróprio e problemas de interação interpessoal;
Problemas com comunicação (não há comprometimento da linguagem, estritamente falando);
Transtornos motores, movimentos desajeitados e descoordenados;
Frequentemente, por um Q.I. verbal significativamente mais elevado que o não-verbal18
Às vezes pessoas com SA podem ser consideradas rudes, frias nos seus comportamentos, mas na verdade é só seu modo de tentar reagir ou entender ações;
Nem sempre pessoas com SA são compreendidas; por isso, devem ser tratadas com mais calma em alguns aspetos.

CARACTERÍSTICAS DA TDAH – Transtorno de Deficit de Atenção com, ou sem, Hiperatividade

Dificuldade em prestar atenção nos detalhes;
Errar por descuido nas atividades escolares pela dificuldade em manter a atenção;
Não seguir instruções;
Não terminar as tarefas;
Às vezes parece não escutar ou se faz de surdo;
Dificuldade em organizar tarefas e atividades;
Distrai-se facilmente com estímulos externos;
Evitar ou relutar em “realizar” esforço mental;
Perder coisas necessárias para as tarefas e ser facilmente distraído por qualquer estímulo externo.
Muitas vezes a falta de atenção pode vir acompanhada do sintoma de impulsividade, e pode até ter um aspeto positivo quando este comportamento leva a uma ação, pode no entanto, tornar-se patológico;
Falta de planeamento em função da busca intensa e constante da gratificação imediata e das novidades.
A impulsividade é um dos sintomas muito persistentes, impulsivamente interrompe o que está fazendo para iniciar outra atividade e vai acumulando várias tarefas sem finalizá-las.

CARACTERÍSTICAS DO AUTISMO

Dificuldade de relacionamento com outras pessoas;
Riso inapropriado;
Pouco ou nenhum contato visual – não olha nos olhos;
Aparente insensibilidade à dor – não responde adequadamente a uma situação de dor;
Preferência pela solidão; modos arredios – busca o isolamento e não procura outras crianças;
Rotação de objetos – brinca de forma inadequada ou bizarra com os mais variados objetos;
Inapropriada fixação em objetos;
Percetível hiperatividade ou extrema inatividade – muitos têm problemas de sono ou excesso de passividade;
Ausência de resposta aos métodos normais de ensino – muitos precisam de material adaptado;
Insistência em repetição desnecessária de assuntos, resistência à mudança de rotina;
Não tem real medo do perigo (consciência de situações que envolvam perigo);
Procedimento com poses bizarras (fixar objeto ficando de cócoras; colocar-se de pé numa perna só; impedir a passagem por uma porta, somente liberando-a após tocar de uma determinada maneira os alisares);
Ecolalia (repete palavras ou frases em lugar da linguagem normal);
Recusa colo ou afagos – bebés preferem ficar no chão que no colo;
Age como se estivesse surdo – não responde pelo nome;
Dificuldade em expressar necessidades – sem ou limitada linguagem oral e/ou corporal (gestos);
Acessos de raiva – demonstra extrema aflição sem razão aparente;
Irregular habilidade motora – pode não querer chutar uma bola, mas pode arrumar blocos;
Desorganização sensorial – hipo ou hipersensibilidade, por exemplo, auditiva;
Não faz referência social – entra num lugar desconhecido sem antes olhar para o adulto (pai/mãe) para fazer referência antes e saber se é seguro.

Mas, afinal, quem, ou o quê, são estas crianças, ditas, índigo e cristal?

Estamos a falar de crianças com problemas ao nível do comportamento emocional e social, dificuldades de integração social, concentração e desempenho escolar, sem que, no entanto, estas especificidades se encontrem relacionadas, na maior parte dos casos, com atrasos, deficiências mentais ou demências, nem mesmo com um Q.I. (quociente de inteligência) inferior ao das crianças, ditas, “normais”. Pelo contrário, muitas destas crianças têm capacidades especiais e únicas.
O conjunto destas características tornam-nas desconcertantes, provocando a incompreensão, rejeição ou dificuldades nas relações familiares, escolares e sociais.

Enquanto a ciência procurou rotulá-las, a pseudociência pretende divinizá-las.
Na maior parte das situações, aquilo que nos parece mais lógico, mais coerente ou mais sensato, é efetivamente, o que mais perto se encontra da verdade.

E, na verdade, com estas crianças, encontramo-nos perante o desconhecido, pelo que serão provavelmente esses critérios que nos conduzirão mais próximo da verdade.
Ao analisarmos a evolução da humanidade, desde os primeiros homens, ou humanoides, realizamos que, ao longo dos tempos, estes sofreram diversas mudanças, ou mutações, as quais parecem encontrar-se relacionadas com o desenvolvimento da inteligência, embora que essas alterações também se tenham vindo a fazer ao nível anatómico e orgânico.
Se entendermos o Universo e a Natureza como um todo inteligente, compreendemos que a sua evolução, alterações e mutações não acontecem aleatoriamente, mas, sim, com um propósito determinado.

Partindo deste princípio, poderemos, então, analisar estas crianças de uma nova perspetiva e tentar encontrar diferentes respostas, para as nossas questões.

Imaginemos que o processo de evolução da humanidade ainda não terminou. Nesse caso, as mudanças e mutações, mais lenta, ou mais rapidamente, continuarão a acontecer.
À semelhança do que aconteceu na pré-história, onde neanderthais robustos e com um cérebro grande, viveram na Europa e oeste da Ásia, sobrevivendo até 24 mil anos atrás, coexistindo com os modernos Homo sapiens sapiens, apesar de estudos de ADN provarem que não podiam reproduzir-se entre si, também, agora, essa evolução pode não estar a realizar-se em toda a humanidade em simultâneo. E, mais do que isso, essa evolução pode ser feita em várias etapas, sendo que é provável que a mesma seja sujeita a erros e falhas.

Júlio Verne, nascido na segunda década do século XIX, era um visionário e, através dos seus livros de aventuras, descreveu uma realidade que, à época, só poderia ser entendida como ficção científica. No entanto, a maioria das suas descrições encontram-se extraordinariamente próximas de uma realidade que só viria a acontecer muitos anos depois e para a qual ainda não existiam dados científicos suficientes que a pudessem prever. São exemplos disso os seus livros “Da terra à Lua” e “Vinte mil léguas submarinas” ou, ainda, “Viagem ao Centro da Terra”, aventura para a qual os homens ainda não conseguiram criar as condições de realização.

Já no séc. XX, Robert A. Heinlein ou Aldous Huxley transportaram-nos para uma nova realidade e um novo mundo com os seus livros “Um estranho numa terra estranha” e “Admirável mundo novo”.
Mais do que da evolução da ciência e de novas tecnologias, estes livros falam-nos de seres inteligentes, diferentes dos humanos, até mesmo vindos de outros mundos, e de sociedades tão diferentes das da época que as histórias narradas nessas obras só poderiam ser consideradas como histórias ficcionais, provenientes de cérebros extraordinariamente imaginativos, quando não, algo alucinados.

Contudo, ainda que até hoje não nos tenhamos deparado com seres vindos de outros planetas, muitas das realidades descritas nesses livros, encontram-se cada vez mais próximas da nossa realidade atual.
Não creio que as nossas crianças “Diferentes” sejam extraterrestres que têm vindo a “aparecer” por aqui. Não porque ponha em causa o facto de poder existir vida inteligente noutros sistemas solares ou galáxias, mas por que, ainda que existam, a distância a que nos encontramos, temporal e espacialmente, tornaria esse processo extraordinariamente difícil, se não impossível.
Não creio que Deus, numa espécie de passe de mágica, começasse a enviar para a Terra uns seres estranhos e divinais. Pois o Deus em que acredito, ainda que imenso e poderoso, rege-se pelas mesmas leis com que criou o Universo, todas elas absolutamente explicáveis pela ciência, embora que não as conheçamos todas ainda.

Não creio que as transformações, evolução e características das sociedades, só por si, tivessem dado origem a um aumento exponencial de crianças com padrões emocionais e de comportamento tão similares entre si e tão diferentes dos demais.

Parece-me admissível pensar que estes padrões representam uma fase da evolução da humanidade, que ainda não se encontra finalizada, a qual provoca um desfasamento entre as novas e/ou diferentes capacidades destas crianças e a realidade do mundo em que vivemos. O que, dependendo do grau de evolução, do número ou tipo de características diferentes e da forma como as crianças reagem e gerem o choque com uma realidade que não se lhes adequa, as pode tornar mais “Diferentes” (Autistas; Aspergers), ou menos “Diferentes” (TDA).

No entanto, tudo o que temos, de momento, são suposições, e hipóteses. Pelo que, aquela que me parece ser a atitude mais adequada, deverá ser a de, enquanto aguardamos respostas mais sustentadas cientificamente, tentarmos conviver com estas crianças, educando-as, tentando compreendê-las, apoiando-as e, acima de tudo, não desistindo delas, amando-as e, obrigando-nos a fazer o mais difícil, ACEITANDO-AS.

Por: Teresa Varela – via:circulodaforca.blogspot.pt/2014/02/criancas-da-nova-era-criancas-indigo.html

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

O que são Crianças e Adultos Indigo e Cristal?



Como é que você sabe se você, ou alguém que conhece, é uma criança ou adulto Indigo ou Cristal?
Nós vamos descrever as particularidades e caracteristicas principais destas pessoas. Mas queremos destacar que o fenómeno Indigo/Cristal é o próximo passo na nossa evolução como espécie humana. Nós estamos todos, de certa maneira, nos tornando Indigos e Cristais. Elas estão aqui para nos mostrar o caminho, e por isso a informação pode no geral ser aplicada a todos nós, à medida que nós fazemos a transição para a próxima etapa do nosso crescimento e evolução.



As Crianças Indigo têm encarnado na Terra nos ultimos 100 anos. Os primeiros Indigos eram pioneiros e mostradores de caminho. Depois da Segunda Guerra Mundial, nasceram um numero significante delas, e estes são os adultos Indigo de hoje. No entanto, na década 70 uma onda grande de Indigos nasceu, e por isso agora temos uma geração inteira de Indigos que estão agora nos fins dos seus vinte anos e no principio dos seus trinta anos e que irão tomar o seu lugar como lideres deste mundo. Os Indigos continuaram a nascer até mais ou menos o ano 2000, com mais habilidades e maior grau de sofisticação tecnológico e criativo.

As Crianças Cristais começaram a aparecer no planeta a partir de 2000, embora alguns digam que começaram a aparecer um pouco mais cedo. Estas crianças são extremamente poderosas, e o objetivo principal delas é levar-nos ao próximo nível de evolução, para revelar-nos o nosso poder interior e divindade. Elas funcionam como uma consciência de grupo em vez de individuais, e vivem pela “Lei da Unidade” ou Consciência de Unidade. Elas são uma poderosa força de amor e de paz no planeta.

Os Adultos Indigos e Cristais são compostos de dois grupos. Em primeiro, existe aqueles que nasceram como Indigos e que estão agora fazendo a transição para Cristais. Isto quer dizer que eles passarão por uma transformação espiritual e fisica que acorda a sua consciência “Cristica” ou “Cristal” e que os liga às Crianças Cristais como parte da onda evolucionária de mudança. O segundo grupo são aqueles que nasceram sem estas qualidades, mas que as adquiriram trabalhando arduamente e seguindo diligentemente um caminho espiritual. Sim, isto quer dizer que todos nós temos o potencial de ser parte deste “grupo” emergente de “anjos humanos”.

O seguinte extrato descreve a diferença entre Crianças Cristais e Indigos. É do artigo “Crianças Indigos e Cristais” da Doreen Virtue:

A primeira coisa que a maior parte das pessoas observa nas Crianças Cristais são os seus olhos, grandes, penetrantes, e a sua imensa sabedoria. Os olhos delas fixam-se em você e te hipnotizam, enquanto você chega à conclusão que a sua alma está sendo revelada para a criança. Talvez tenha se apercebido desta nova e especial “raça” de crianças que está a povoar rapidamente o nosso planeta. Elas são felizes, encantadoras e inclinadas ao perdão. Esta geração nova de “trabalhadores de luz”, tem idades mais ou menos entre os 0 a sete, e são totalmente diferentes das gerações anteriores. Sendo ideal em vários aspectos, elas apontam na direção para onde a humanidade está se dirigindo… e é uma ótima direção!

As crianças mais velhas (aproximadamente com a idade entre os 7 e 25), e que se chamam “Crianças Indigo”, partilham algumas caracteristicas com as Crianças Cristais. As duas gerações são bastante sensiveis e psiquicas, e têm objetivos de vida importantes. A maior diferença é o seu temperamento. Indigos têm um espirito de guerreiro, porque o seu propósito coletivo é de esmagar os velhos sistemas que já são inúteis. Elas estão aqui para pôr termo aos sistemas de governo, educacionais e legais que não têm integridade. Para fazer isto elas precisam de temperamentos e determinação impetuosa.

Aqueles adultos que resistem a mudança e que dão valor à conformidade, podem não perceber os Indigos. Elas são frequentemente e erradamente classificadas com diagnósticos psiquiátricos de Transtorno do Déficit de Atenção com HiperAtividade (TDAH) ou Transtorno do Déficit de Atenção (TDA). Infelizmente, porque elas são medicadas, as Indigos frequentemente perdem a sua bela sensibilidade, dádivas espirituais e energia de guerreiro…. Em contraste, as Crianças Cristais são bem-aventuradas e de temperamento uniforme. Claro, podem ter ataques de fúria ocasionalmente, mas a maior parte destas crianças são inclinadas ao perdão e tranquilas. As Cristais são a geração que beneficia da precursão dos Indigos. Primeiro, as Crianças Indigos lideram com uma machete, cortando tudo que não tem integridade. Depois as Crianças Cristais seguem o caminho aberto para um mundo mais seguro e protegido.

Os termos “Indigo” e “Cristal” foram dados a estas gerações porque eles descrevem com precisão as suas cores de aura e de padrões de energia. As Crianças Indigos têm bastante azul-indigo nas suas auras. Esta é a cor do “chacra do terceiro olho”, que é o centro de energia localizado na cabeça entre as sobrancelhas. Este chacra regula clarividência, ou a habilidade de se ver energia, visões, e espiritos. Muitas das Crianças Indigos são clarividentes.

As Crianças Cristais têm auras opalescentes, com matizes lindas de pastel com côres múltiplas. Esta geração também demonstra uma fascinação por cristais e pedras…..

As Crianças Indigo podem sentir desonestidade, como um cão pode sentir medo. As Indigos sabem quando estão mentindo para eles, sendo manipuladas, ou sendo tratadas de forma condescendente. E como o seu propósito coletivo é nos introduzir a um novo mundo de integridade, os seus detectores interiores de mentiras são indispensáveis. Com mencionei antes, alguns adultos sentem-se ameaçados por este espirito de guerreiro. E as Indigos são incapazes de se conformar com situações disfuncionais em casa, trabalho ou escola. Elas não têm a habilidade de se desassociar dos seus sentimentos e fingir que está tudo bem… a não ser que estejam medicadas ou com sedativos.

Os dons espirituais inatos das Crianças Cristais são também mal compreendidos. Especificamente, as suas habilidades telepáticas, que as levam a falar mais tarde na vida.

No novo mundo que os Indigos estão introduzindo a nós, estaremos muito mais conscientes dos nossos pensamentos e sentimentos intuitivos. Não contaremos tanto com a palavra escrita ou falada. A comunicação será mais rápida, mais direta e mais honesta, pois será de mente para mente. Já nesta altura podemos ver um número de pessoas, e está a aumentar, que estão a tomar contacto com as suas habilidades psiquicas. O nosso interesse no paranormal nunca esteve tão alto, acompanhado por livros, programas de televisão, e filmes sobre o tópico.

Por isso, não é surpreendente que a geração que se segue aos Indigos, seja incrivelmente telepática. Muitas das Crianças Cristais têm padrões de fala retardada, e não é incomum para elas esperarem até terem 3 ou quatro anos para começar a falar. Mas pais dizem-me que não têm problema nenhum em comunicar com as suas crianças silenciosas. Muito longe disso! Os pais metem-se em conversa mental com as suas Crianças Cristais. E as Cristais usam uma combinação de telepatia, de linguagem gestual própria, e de sons (incluindo canção) para transmitir o seu ponto de vista.

A dificuldade começa quando as Cristais são julgadas por médicos ou educadores como tendo padrões de fala “anormais”. Não é coincidência que à medida que o número de Crianças Cristais nascidas aumenta, que o número de diagnósticos de autismo atinge um número recorde.

É verdade que as Crianças Cristais são diferentes das outras gerações. Mas porque é que temos de encontrar razões patológicas para estas diferenças? Se as crianças estão se comunicando com sucesso em casa, e os pais não estão reportando nenhum problema… porque tentar criar problemas? O critério para diagnosticar o autismo é bastante claro. Declara que uma pessoa autista vive no seu próprio mundo, e está desligada das outras pessoas. A pessoa autista não fala por causa de um desinteresse em comunicar com outras pessoas.

As Crianças Cristais são totalmente o oposto. Elas são consideradas como uns dos seres mais ligados, mais comunicativos, mais carinhosos e mais amorosos de qualquer uma das gerações. Também são bastante filosóficas e têm dons espirituais. E elas exibem niveís nunca vistos de bondade e sensibilidade para este mundo. As Crianças Cristais espontaneamente abraçam e preocupam-se com pessoas carentes. Uma pessoa austista não faria isso!

No meu livro “A educação e alimentação das Crianças Cristais”, eu escrevi que ADHD (que em português é TDAH para Transtorno do Déficit de Atenção com HiperAtividade) devia significar “Atenção Ligada a uma Dimensão Superior”. Isto descreve mais exactamente esta geração. Na mesma veia, as Crianças Cristais não justificam um rótulo de autismo. Elas não são autistas! Elas são FANTÁSTICAS!

Estas crianças merecem respeito, e não rótulos de disfunção. Se há alguém que é disfuncional, são os sistemas que não estão se acomodando a evolução continua da espécie humana. Se nós envergonhamos as nossas crianças com rótulos, ou se as submetemos por medicação, então teremos enfraquecido insidiosamente uma dadiva mandada pelos céus. Nós esmagaremos uma civilização antes que tenha tempo de formar raízes. Afortunadamente, há muitas soluções positivas e alternativas. E o mesmo céu que nos mandou as Crianças Cristais pode nos assistir, nós que defendemos estas crianças……..


Fonte: Julia Luah – https://www.facebook.com/julinsluah

terça-feira, 29 de setembro de 2015

A FREQUÊNCIA ESMERALDA E O RAIO TURQUESA


Mensagem de Sananda e Melquisedeque

Canalizada por Elsa Farrus

Em 21 de setembro de 2015

O raio esmeralda ou a frequência turquesa são dois dos principais raios de luz que a própria Gaia está emitindo crescentemente desde o portal de leão.

Todos vocês estarão em comunhão com essas duas frequências de luz que combinada sãos as frequências criadoras da Lemúria.

Agora no ressurgir deles, vocês entram na frequência esmeralda em ocasiões e no raio turquesa em outras.

(E Sananda me mostra em suas mãos uma esfera de luz esmeralda iridescente com uma estrela de luz dourada de cinco pontas em seu interior e um ponto de luz turquesa dentro da estrela.)

Por que diferenciamos?

Porque entrar em uma frequência de luz significa estar em constante recepção da mesma, o raio esmeralda nasce como unificação do raio verde que é o conhecimento para a consciência de si mesmo e por isso cura e equilibra por estar vivendo em sua própria verdade como ser vivo e em sua verdade universal como ser de luz. E o raio dourada como frequência de energia em estado puro que porta conhecimento em todo momento.

Estar na frequência esmeralda é estar alinhado com seu propósito de vida na Terra e com seus desejos de viver, crescer e experimentar, ele é o motor das novas realidades desde a matéria até seu caminho para percorrer em todas as coisas.

Por isso diferenciamos estar na frequência, porque estão rodeados deste raio de luz, sustentando a consciência desde Alcyon para que vocês descubram sua verdade única como seres multidimensionais e encerrem seus egos particulares que os paralisam em seu processo de alma.

Em contrapartida, o raio turquesa é o que emana do cristal do seu coração quando encontram a sua verdade, são vocês que libertam essa frequência de luz para o resto da humanidade quando seu coração começa a se unificar com seu plexo e garganta no que vocês conhecem como coração unificado e que mais adiante, ou alguns de vocês já unificaram com outras frequências de luz, unificará todos os seus chakras.

O raio turquesa é o coração de Mu, o coração ascendido que brilha como as águas marinhas em plena luz do sol.

É sua caixa de ressonância para se comunicarem entre vocês, entre espécies e entre planos de existência. O raio turquesa, no portal dimensional do seu ser, irradia porque vocês se comunicam desde o coração, tanto interna como externamente, inclusive tão somente quando passam por um espaço e sentem paz, então sua vibração ativará a frequência de luz de amor, ternura e paz, inclusive nos que estão zangados, restaurando sua frequência de unidade.

Resta-lhes um trabalho árduo, vocês creem, mas realmente tudo está mais que percorrido, somente resta a rendição ao seu ser de luz para que se encerrem seus capítulos anteriores, amados seres de luz, permitam-se encerrar ciclos e permitam-se estar em plena paz.

É agora o momento da transição e do compromisso com vocês mesmos, é agora a maior ponte de luz em Gaia para que vocês possam recordar seu ser autêntico.

O chamado é de coração a coração e cada um responderá em função de sua frequência vibratória, em função de seu bem maior, respeitem todos os processos e recordem que são vocês que vão sentir o chamado como na Lemúria antiga. É o chakra do coração unificado que vai começar a lhes falar nos próximos dias, em especial após o eclipse em toda Gaia.

Com amor despendem-se de vocês

Sananda e Melquisedeque

Obrigada por compartilhar livremente esta canalização.

Feliz dia a todos.

Elsa

Fonte: http://www.ascensiongaia.es/

Tradução: Blog Sintese

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

CONSCIÊNCIA ARCO - ÍRIS


MENSAGEM DO MESTRE SANANDA E MELQUISEDEQUE - CONSCIÊNCIA ARCO-ÍRIS -



A adaptação da Consciência Arco-íris nos habitantes de Gaia é agora.

Mensagem do Mestre Sananda e Melquisedeque

Canalizada por Elsa Farrus

18 agosto 2013

Muitos de vocês estão vivenciando a unificação de seus corpos.

E a unificação quase imediata de seus pensamentos com a realidade é parte de um aspecto muito mais amplo, chamado de Consciência Arco-Íris: todos vocês são a união com a vida.

E isso se realiza através da vibração de seus sete chakras mais densos no corpos dos cinco chakras transpessoais e mais todos os novos que despertarão.

A consciência arco-íris nasce quando vocês já vibram corretamente com outro chakra e este se entrelaça com o próximo.

Por isso as Ondas de vibração se unem, conservando a sua identidade e são representadas nas seguintes.

Para que vocês nos entendam: em uma vibração muito densa de 3D é muito simples identificar um chakra.

Sua cor é o tom de calor da vibração do mesmo, é uma franja de luz branco platino universal.

Mas em uma consciência que começa a sentir a unidade, a comunicação entre os mesmos chakras faz com que, pouco a pouco, todos compartilhem as sete cores, em cada um deles.

Isto é conhecido como consciência arco-íris, ou seja, a união com a Natureza, o Universo e Gaia.

Quando a união se fortalece, não somente encontramos informação dos chakras em outros chakras que se complementam, mas sim, que se estende ao chakra Estrela de Gaia e ao Estrela da Alma e então, o ser vivo (atenção por eu não dizer homem, mas sim, ser vivo) entrelaça sua informação com o fluxo do Universo e da Terra, subindo de oitava, ou seja, vibrando mais e alcançando mais informação.

Então é quando muitas pessoas percebem as cores do arco-íris mais nítidas, mais iridescentes, etc..

A este processo podem se acrescentar outros espectros de luz, como dourado, platino, infinitos raios...

Para que servem os raios?

Para acessar informação e remodelar a informação.

Nós lhes pedimos que não pensem linearmente na informação como conhecimento, e sim como consciência.

A isto nos referimos a completar a memória, a se reconstruir por dentro e em conexão com os demais seres do planeta.

Para tudo isso, é necessário o intercâmbio completo de energias, a entrada dessas franjas de atividade que reconhecemos pelo calor, que por sua vez, adota formas de cor, principalmente o arco-íris, quando todas elas já operam.

A adaptação da Consciência Arco-íris nos habitantes de Gaia é agora.

Já ocorre há anos, desde 1943, depois em 1997 e é mais intensa desde o trânsito de Vênus.

Pois bem, agora, neste momento, entre 21, 25 e 29 de agosto de 2013, entram novas energias que mexerão ainda mais nestas consciências, nos próximos meses e até dezembro, para alcançar a força pessoal em vocês e poder debulhar suas vidas, seus atos e suas decisões.

A consciência arco-íris acelera muito a Lei de Causa e Efeito e a da Materialização.

Por isso, nestes dias vocês estarão como motoristas principiantes,experimentando um carro novo, ou seja, experimentando um período novo de adaptação com suas decisões e necessidades para o novo tempo.


Coisas virão por si mesmas, outras desaparecerão de imediato e outras parecerão suspensas no espaço tempo.

O motor de todos esses fluxos de energia são os seus pensamentos.

Aqueles que estão diretamente associados ao coração serão os imediatos, aqueles que, inclusive inconscientemente os entorpecem, mesmo que vocês pensem que lhes serão úteis ou que são o melhor, ficarão suspensos no tempo.

Neste momento, nada pode entorpecê-los consciente ou inconscientemente, vocês escolheram permanecer em Gaia, então a luz e a alegria são muitos dos presentes desta nova etapa para todos os seres vivos.

Por isso todo o restante se desvanece.

É a escolha do planeta e de suas consciências, ainda que talvez no físico não estejam completamente conscientes.

Sei que muitos de vocês me perguntam sobre os pontos de grandes conflitos na Terra, os pontos onde há banhos de sangue.

Eles são parte de outra consciência que está profundamente enraizada e que nos próximos meses tomará ainda mais intensidade para ser erradicada com a ajuda de outros ou a compreensão dos mesmos.

Não quer dizer que o Plano não é cumprido, ao contrário, quer dizer que todo o processo se acelera para chegar antes ao equilíbrio.

E com a ajuda de todos, se vocês mandarem luz, pode-se acelerar mais ainda e transformar antecipadamente.

Em toda mudança há um ponto de caos: agora estamos neste processo.

Por isso, não farão nada em especial para integrar a consciência arco-íris.
Apenas reconhecer aquilo que a vida lhes traz para ser resolvidoe cuidar de sua vibração com o sono correto, com a alimentação e com os métodos de meditação, criatividade, etc..
Harmonizem suas almas, assim, pouco a pouco, formar-se-ão mais intercâmbios no elementar de seu corpo.
Um abraço apertado desde o Sol de Alcyon,

Sananda e Melquisedeque.

Tradução e Divulgação: Blog SÍNTESE

Obrigada por compartilhar esta mensagem.

Elsa.

Fonte: http://ascensionalquimicageometrica.blogspot.com.es/

Respeite todos os créditos

UNIDADE NA LUZ

sexta-feira, 6 de junho de 2014

DNA e GNA - Ativação da Consciência Cristal.

 
 
 DNA e GNA - Ativação da Consciência Cristal.
A SUPER NOVA 1987A

Em novembro de 1999 uma descoberta estava deixando nossos cientistas espantados. Tudo começou na madrugada de 23 de janeiro de 1987, quando foi detectada, pelo observatório astronômico de Mont Blanc, em Dakota do Sul, a presença de uma supernova.

Chamaram-na de 1987a. Supernovas são estrelas gigantes que tendo extinto seu combustível nuclear explodem espetacularmente.

A media de produção de supernovas na galáxia é de uma a cada cinquenta anos, porém, já faziam 300 anos desde a última ocorrência.

Anos mais tarde a Nasa colocou no espaço o satélite observatório Hublle. Depois de exaustiva pesquisa pelo espaço sideral, terminou por fotografar os restos da supernova 1987 e espantados os cientistas puderam ver a presença de dois misteriosos anéis, não concêntricos, formados pelos escombros e gases da gigantesca estrela.

Mas, o mais impressionante é que na intersecção dos anéis a estrela havia se transformado num olho ardente, de espectro verde.

Essa supernova está a uma distância de 160.000 anos luz da Terra.

Isto quer dizer que esta imagem, agora captada pela Hublle, iniciou sua viagem ao nosso planeta muito antes do que qualquer civilização humana conhecida tenha existido.

Na mesma época a Nasa estava preocupada com o DNA humano, inúmeras pesquisas estavam se desenvolvendo em seus laboratórios. Na internet, em seu site, podíamos ler uma longa série deles, com informações inacreditáveis vindas de mentes supostamente céticas dos cientistas ocidentais.

Muitos estudiosos achavam que esta luz que agora nos visitava, proveniente da estrela implodida, estavam, de alguma forma, interferindo nos padrões de comportamento do DNA humano.

As pesquisas apontavam para o fato de que esta luz, portadora de todos os códigos e memórias daquela estrela, faziam vibrar a glândula pineal de muitas pessoas que, por um processo ainda desconhecido na época, acabavam interferindo de forma contundente o DNA delas.

Entretanto, de um dia para o outro, estas páginas desapareceram da Internet e o silêncio habitual das pesquisas que podem alterar o sistema dominante estabelecido se abateu implacável.


Foi quando recentemente nós nos deparamos com os resultados de outra pesquisa, desta vez de origem russa.

Diz esta pesquisa que o DNA humano funciona como uma grande rede de comunicação, é uma espécie de Internet biológica.

Estas pesquisas se basearam no fato de que apenas 10% do DNA é usado para produzir proteínas, o restante era considerado como excipiente, isto é, veículo, aquilo que se coloca nos remédios para dar volume e consistência.

Entretanto a natureza não tem por hábito desperdiçar energia ou material, tudo tem uma razão específica e bem determinada. Foi assim pensando que foram reunidos aos geneticistas pesquisadores, estudiosos de outras áreas, muitas delas que aparentemente não tinham nada a ver com genética e começaram uma pesquisa séria nos 90% descartáveis.

Os primeiros resultados vieram dos linguistas que, baseados nos resultados das pesquisas dos geneticistas, perceberam que o código genético, especialmente nos 90% aparentemente inúteis, segue as mesmas regras de todas as linguagens humanas!

Para chegar a esta conclusão eles colocaram lado a lado a sintaxe, a semântica, as regras gramaticais com os dados fornecidos pelos geneticistas e perceberam que os elementos que compõe o DNA respondem às mesmas leis básicas de formação de nossas linguagens.


Com isto concluíram que o nascimento de nossa linguagem não foi um ato aleatório, nascido de uma casualidade, mas sim como um reflexo impulsivo do DNA humano.


E é então que nos reportamos à Doutrina da Tradição que diz que todos os idiomas são oriundos de uma língua mãe que deu origem a todas as outras. Encontramos referências a este respeito na nossa mitologia judaico-cristã na passagem bíblica da Torre de Babel.


Existem certas palavras que estão presentes em muitos idiomas e usada por povos sem a menor possibilidade de contato. Palavras havaianas similares a encontradas em povos do centro da África.


A palavra Manu, por exemplo no judaísmo é o maná que cai do céu e alimenta o povo faminto (energia). No Havaí encontramos Mana, uma forma de energia mental.


Manú é também um lendário sumo legislador hindu...


Pjotr Gargajev biofísico e biólogo molecular Russo, concluiu que:


“Os cromossomos vivos funcionam como computadores solitônico-holográficos que usam a irradiação a Laser do DNA endógeno”.

Solitônico é uma onda solitária que se propaga sem deformar-se num meio não linear [imagine que você joga uma pedra numa lagoa muito tranquila, ao tocar a água ela fará uma série de ondas concêntricas que irão avançar a até a margem.

Pense agora na mesma pedra sendo atirada num rio turbulento, imagine que ela cria uma única onda que se propaga da mesma forma imperturbável da sua onda irmã do lago sereno, só que está em meio da turbulência e agitação das águas do rio - isso é uma onda solitônica.

Isto quer dizer que os cromossomos se comunicam através de determinados padrões de frequência. De posse deste conhecimento eles modularam raios lazer em certos padrões de frequência e assim influenciaram a frequência do DNA e a própria informação genética contida nele.

O problema seria como descobrir estas frequências consideradas certas. Mas, como a estrutura básica do DNA e da linguagem são as mesmas não há a necessidade da decodificação do DNA para conhecê-las.


Pode-se simplesmente usar palavras e sentenças da linguagem humana! Foi isto que eles provaram experimentalmente.

O DNA vivo (no tecido vivo, não in vitro), sempre reagirá não só aos raios laser modulados em padrões de linguagem , mas até às ondas do rádio, isto se as frequências apropriadas estiverem sendo usadas.

Desta maneira puderam explicar cientificamente por que o treinamento autógeno, as afirmações, as sugestões, a hipnose e a vontade, podem ter efeitos tão fortes nos seres humanos e em seus corpos.

Isto tudo que estes notáveis pesquisadores descobriram é a comprovação daquilo que sempre apregoou a Doutrina da Tradição e seus mestres através de várias escolas de conhecimento, de que o corpo humano é programável pela linguagem, por palavras e pelo pensamento.


A única coisa é que não existe é um padrão absolutamente definido de resultado, cada indivíduo tem o seu, de acordo com fatores como fé (intensidade de crença), maturidade espiritual, aplicação...


Já no caso das experiências se a frequência é a certa os resultados são previsíveis.


Os pesquisadores russos, ao contrário dos ocidentais que cortam genes simples da estrutura do DNA e os inserem em outra parte, podem influenciar o metabolismo celular através das frequências de rádio e das frequências de luz, moduladas apropriadamente, e assim reparar defeitos genéticos.

Gargajajev fez ainda a seguinte experiência, danificou alguns cromossomos com raio X e através de padrões de frequências obtidos em um DNA sadio, conseguiu, usando lazer, reparar as danificadas.

Através do mesmo método conseguiu transformar embriões de rã em embriões de salamandras. Tudo isto com uma vantagem, toda a reprogramação foi efetuada sem quaisquer dos efeitos secundários ou desarmonias encontrados quando se extrai e se re-implanta genes simples do DNA.


Mas existem outras coisas interessantes que nos são apresentadas pelos cientistas Russos. Eles descobriram que o nosso DNA também pode causar perturbações no vácuo, produzindo aquilo que é conhecido como buraco de minhoca!

Os buracos de minhoca são os equivalentes microscópicos das assim chamadas Pontes de Einstein-Rosen existentes na vizinhança dos buracos negros (deixados pelas estrelas extintas).


Eles são conexões entre áreas totalmente diferentes no universo através das quais informações podem ser transmitidas fora do espaço e do tempo.


Assim, informações podem ser enviadas de um universo para outro sem nenhum ponto de contato físico ou temporal.

As informações ao atravessar esta ponte inter espacial são atraídas pelo DNA que, dependendo das condições, as passa para a nossa consciência.


Este processo é chamado de hiper comunicação e é mais eficaz quando o indivíduo está em estado de relaxamento.


Estresse, ansiedade, preocupações ou uma mente muito agitada impede que a hiper comunicação seja bem sucedida e fará que a informação seja totalmente distorcida e inútil.


De forma resumida podemos dizer que a hiper comunicação acontece quando se tem acesso a uma informação que está fora da base de conhecimento do indivíduo.


A informação chega sem que haja qualquer inteiração dentro dos padrões normais de espaço e tempo.
Por exemplo, o Chico Xavier tinha a capacidade de falar qualquer idioma (vivo ou morto) quando tinha necessidade.

A hiper comunicação vem sendo usada pela natureza, com sucesso, por milhões de anos. Um exemplo disto é o organizado fluxo de vida nos reinos dos insetos.

Quer ver um exemplo da utilização da hiper comunicação pela natureza: Quando uma formiga rainha está separada espacialmente de sua colônia, a formação ainda continua fervorosamente e de acordo com o plano.

Se a rainha for morta, entretanto, todo o trabalho na colônia se interrompe. Nenhuma formiga sabe o que fazer. Aparentemente, a rainha envia os “planos de formação” também por via distante da consciência de grupo de seus assuntos.

Ela poderá estar tão afastada quanto queira, contanto que esteja viva.


Os animais, em geral, agem como grupo. Os mestres da Doutrina da Tradição, há centenas de séculos, nos falam das almas grupo, as mônadas, que funcionariam como uma consciência grupal e para a qual todas as experiências dos indivíduos são reportadas.


Baseados nestes conhecimentos, Grazyna Gosar e Franz Bludorf, dos pesquisadores russos, nos dizem que nos tempos primitivos os homens se comportavam como os animais, todos intensamente conectados com a consciência do grupo e mais que isto, agindo como um grupo, usando a hiper comunicação.


Porém, chegou um momento em que, para desenvolvermos e experienciarmos a individualidade, nós humanos, necessitávamos abandonar o uso da hiper comunicação quase que completamente.


Agora que estamos absolutamente estáveis em nossa consciência individual, podemos criar uma nova forma de consciência de grupo, na qual chegaremos a acessar toda a informação por meio de nosso DNA, sem sermos forçados ou mesmo remotamente controlados sobre o que fazer com esta informação.

Como na Internet podemos, através do nosso DNA, alimentar com nossos dados a rede e estabelecer contato com outros participantes, trocando informações.


A cura à distância, telepatia ou captação à distância de informações sobre o estado de parentes, e muitos outros fenômenos paranormais, podem assim ser explicados.


Alguns animais sabem quando os seus donos planejam voltar para casa, mesmo que estes estejam muito distantes.

Este tipo de captação pode ser interpretado por meio de conceitos da hipercomunicação e da consciência grupal.

Os pesquisadores acham que se os humanos, com plena individualidade, reconquistassem a consciência de grupo, eles teriam um poder divino para criar, alterar e formar coisas na Terra!


E a humanidade está se movendo coletivamente em direção a uma consciência de grupo de um novo tipo. As mudanças crescem em expressão geométrica.


Cinquenta por cento das crianças que estão nascendo neste momento serão crianças problema quando forem para a escola, pois o sistema trata a todos de forma global, como massa.


Em sua grande maioria elas estão sendo massacradas para se enquadrarem no sistema vigente. Porém, a individualidade das crianças de hoje é tão forte que elas se recusam a este ajuste forçado e se rebelam.

A cada dia nascem mais e mais crianças clarividentes, clariaudientes, cognitivas... são as tais crianças chamadas índigo.

Algo nestas crianças está pressionando mais e mais em direção à uma consciência de grupo de um novo tipo, e isto não tem volta.

Só para você ter uma ideia o tempo é difícil de ser influenciado por um simples indivíduo, mas pode ser influenciado por uma consciência grupal. Lembre-se das tribos que praticam a dança da chuva.


Quando ocorre a hiper comunicação, pode-se observar tanto no DNA, como no ser humano, fenômenos especiais.


Os cientistas Russos irradiaram amostras do DNA com raio laser.


Estes formaram na tela de um computador um padrão de onda típica.


Quando eles removeram a amostra do DNA, o padrão de onda não desapareceu, ele permaneceu ali, como antes.

Muitos experimentos controlados mostraram que o padrão ainda vinha da amostra removida, cujo campo de energia permaneceu aparentemente por si só.


Este efeito é chamado de efeito fantasma do DNA. Supõe-se que a energia de fora do tempo e espaço flui ainda através dos buracos ativados depois que o DNA foi removido.


Um efeito secundário encontrado muito frequentemente na hiper comunicação é o surgimento de certos campos eletromagnéticos inexplicáveis nas adjacências das pessoas envolvidas no processo.


Aparelhos eletrônicos como computadores, reprodutores de Cds, relógios digitais e similares podem ser contaminados e param de funcionar.

Mais tarde, quando o campo eletromagnético se dissipa, os aparelhos voltam a funcionar normalmente. Alguns são tão fortemente atingidos que nunca mais voltam a funcionar.

Muitos curadores e sensitivos conhecem bem este efeito à sua volta. Talvez este parágrafo seja tranquilizador para muitos deles que são constantemente importunados por estas ocorrências, pois isto significa que eles são bons na hiper comunicação.

Cientificamente falando, o tempo é fortemente influenciado pelas frequências da ressonância da Terra, as chamadas frequências Schumann. Mas estas mesmas frequências são produzidas em nossos cérebros, e quando muitas pessoas sintonizam o seu pensamento, ele passa a funcionar como um laser, então, não será surpresa alguma que eles possam influenciar o tempo.

Os pesquisadores da consciência de grupo formularam a teoria das civilizações do Tipo 1. Uma humanidade que desenvolveu uma consciência de grupo de um novo tipo não teria nem problemas ambientais nem carência de energia.

Pois se ela fosse usar o seu poder mental como uma civilização unida, teria o controle das energias de seu planeta natal como uma consequência natural. E isto inclui todas as catástrofes naturais!!!

Uma civilização teórica do Tipo 1 seria até capaz de controlar todas as energias de sua galáxia natal.

Verificou-se em laboratório que um fenômeno estranho ocorre sempre que uma grande quantidade de pessoas focaliza a sua atenção numa mesma coisa, seja o Natal, o campeonato mundial de futebol, a morte do Airton Sena, a visita do Papa.


Nestas ocasiões, programas geradores de números aleatórios nos computadores começam a liberar números ordenados!..

Os pesquisadores provaram com isto que uma consciência de grupo ordenada cria a ordem em todas as suas adjacências.

Mas vamos retornar ao DNA.


Os pesquisadores russos concluíram que, aparentemente, ele se comporta como um supercondutor que pode funcionar na temperatura normal do corpo.


Os supercondutores artificiais requerem temperaturas extremamente abaixas, entre 200 e 140° C abaixo de zero para funcionar.

Todos os supercondutores são capazes de armazenar luz e assim, informação. Este é um dado adicional de como o DNA pode armazenar informação.

Há um outro fenômeno ligado ao DNA e aos seus buracos de minhoca. Normalmente estes buracos são intensamente instáveis e se mantém somente por frações mínimas de segundo.

Porém, sob certas condições podem-se organizar buracos estáveis, que formarão domínios distintos do vácuo, nos quais, por exemplo, a gravidade pode se transformar em eletricidade.

Os domínios do vácuo são bolas com brilho próprio de gás ionizado que contêm quantidades consideráveis de energia. Há regiões onde tais bolas brilhantes aparecem muito freqüentemente.

Os Russos descobriram que os domínios do vácuo emitem ondas de baixa freqüência e que podem também serem produzidos por nossos cérebros. Por causa desta similaridade de ondas, eles reagem segundo os nossos pensamentos.

Muitos mestres espirituais produzem também tais bolas energéticas ou colunas de luz, muitas vezes visíveis durante uma meditação profunda ou no meio de um trabalho de energia.


As gerações anteriores que entraram em contato com tais experiências de hipercomunicação e com os domínios do vácuo visíveis estavam convencidas de que um anjo tinha aparecido diante delas.





GNA É UMA CÉLULA TRANSFORMADA EM ENERGIA





Nós temos o DNA, que é nosso código genético.

O GNA é o complemento desse código, como se fosse o nosso DNA transmutado para energia. Então, o GNA é uma célula transformada em energia.

Algumas pessoas têm o GNA ativo, outras não. Quem nasceu a partir de 1971 já tem o GNA ativo. Quem nasceu antes, tem que ativá-lo.

Quando o GNA está em atividade, essa célula energética se desenvolve, ao ser desenvolvida, projeta-se ao oposto dela: ela estando à direita projeta energeticamente a sua correspondente à esquerda, na mesma posição.

Por exemplo: se ela está a um centímetro da face, no pescoço, exatamente um centímetro do mesmo ponto ela vai transmutar outra célula, com a mesma energia.


E o processo continua. Ela vai se projetando para cima, para baixo e assim sucessivamente, transmutando células-matéria em células-energia, até que todas sejam energia


Todos os seres humanos têm um certo grau de paranormalidade, mas nem todos sabem usar essa energia psíquica. Manifestações paranormais de efeitos físicos (entortar, quebrar objetos) significam que você conseguiu desprender energia na matéria. E essa energia é desprendida com a ativação e o desenvolvimento do GNA.

Para ativar o GNA existem técnicas especiais, utilizando essas técnicas, qualquer pessoa pode ativá-lo, desenvolvendo a seu poder mental.

O GNA é necessário para acelerar nosso processo de evolução. Transmutar nosso metabolismo para energia, despertar nossa consciência, fazer com que acessemos o conhecimento cósmico.


Nós estamos aquém de nossas reais capacidades mentais. A Espiritualidade nos diz que o ser humano existe nessa realidade com a intenção de redescobrir o seu Dharma (missão de vida) e assim cumpri-lo.


O mundo tridimensional bloqueia o nosso conhecimento, então é difícil desenvolvermos algumas capacidades psíquicas (vidência, a percepção, a premonição, a telepatia, a clarividência, tudo o que abrange o grupo psigama, a região livre do cérebro).

Devemos trabalhar para favorecer esse "despertar".

Alguns estudos nos dizem que até o DNA se transformar em energia, ele terá doze hélices (e não apenas duas como atualmente). Doze filamentos que representarão os seis estágios evolutivos da alma.

As sensações de quem tem o GNA ativo normalmente são: enxaqueca constante, dor na região cervical, tensão na musculatura, o pescoço estala muito, zumbido nos ouvidos (uma pressão que não é arterial, nem é labirintite).

Se a pessoa tem essas sensações, vai ao médico e não descobre nada, isso pode ser excesso de energia, pode ser o GNA em atividade.




GNA É O NOVO DNA DE 12 BANDAS



Desde que o DNA foi definido como uma hélice de duas bandas antiparalelas de nucleótidos complementares (A,T,C,G) todo um novo mundo se abriu para a Ciência.

O Genoma Humano já foi todo sequenciado, provas de ADN são usadas em medicina forense, testes de paternidade, doenças genéticas, medicamentos DNA específicos.. etc.

Esta sequência de aminoácidos presente em quase todas as nossas células diz-se conter toda a nossa informação genética: traços físicos, psíquicos e provavelmente morais, embora não se consiga encontrar o onde de cada uma dessas coisas...

Após um certo limite é tudo somente especulação.

No mundo da Espiritualidade, as coisas vão bem mais além, visto q n há barreiras ao pensamento.


Um tema muito atual no mundo espiritual é o GNA (AGN), que é o que se chama do nosso verdadeiro código espiritual! Este não é composto por duas cadeias, mas sim 12! sendo 2 delas físicas (as que a nossa ciência acredita) e as demais 10 etéricas.


Os Lemurianos falavam já de 32 bandas deste código, mas vou deixar esse tópico para outra altura.

O GNA, é um tema que já circula também os meios científicos, sendo que muitos investigadores lutam para provar a existência destas bandas não tão visíveis.

O nosso DNA (do qual 97% é considerado lixo sem qualquer valor e somente os restantes 3% é que codificam informação válida).


Evidentemente esses 97% não são lixo... contém é informação sobre as nossas vidas passadas (registos akashicos) que a nossa ciência ainda n sabe interpretar.

As demais 10 bandas (que já foram vistas pelos microscópios!!!) são chamadas pelos cientistas de DNA sombra.

Alguns métodos recorrem à seguinte caracterização de bandas:

1 par (físico)
responsáveis por aspectos do corpo físico. Mostram a predisposição duma pessoa em relação a algumas condições de saúde, envelhecimento, metabolismo, etc..

2º par (etérico)
Tratam dos aspectos emocionais, bem como inclinações para padrões emocionais.

3º par (psíquico)
Contem o perfil genético mental. Traduzem se a energia mental vai ser usada em pensamento direto, linear, lógico ou intuitivo, artístico, etc. Contem também informação sobre se a pessoa é otimista ou pessimista.

4º par (alma)
Contém o chamado Karma(ou Dharma para os que preferem). Predisposições para padrões karmicos trazidos para esta vida, feridas karmicas... energia inacabada simplesmente. Se os comandos corretos forem empregues, é possível terminar estes projetos abertos a qualquer altura.

5º par (astral)
Influencia eletromagnética do sistema solar, integrado com a força da gravidade de onde a pessoa nasceu. Contem os códigos que podem ser lidos numa carta astrológica.

6º par (transformação)
Habilidade de criar e re-criar. A parte mais espiritual do nosso ADN. Contactada a todas as criações, está ligada com o Universo.


Uma teoria é que no passado, todas estas bandas estavam conectadas entre si e o ser humano no ápice da sua vertente espiritual em permanente conexão com os outros mundos, mas estas ligações foram-se perdendo e os trabalhadores da luz focam em readquirir estas ligações perdidas...

Este GNA pode ser activado através de frequências, decretos, ou normalmente através de atitudes ao longo da vida.

As frequências de Solfeggio são um exemplo disso:

O que são ?
http://www.youtube.com/watch?v=tgMQOAWeVs0

Depois da reativação do GNA benefícios possíveis:

- desaparecimento de rugas
- crescimento capilar
- aumento da intuição
- maior acuidade auditiva e visual
- estabilização do peso
- maior crescimento das unhas
- aumento da percepção
- mudanças a nivel social
- experiências de limpeza
- maior conexão ao mundo espiritual
- saber qual é a nossa missão.
- certeza de sermos filhos de Deus encarnados neste planeta com um propósito divino.

=================================================




Fonte: http://mickbernard.blogspot.com.br/

sexta-feira, 28 de março de 2014

ADULTOS ÍNDIGOS




ADULTOS ÍNDIGOS

Os adultos índigo sentem e leem o campo energético das pessoas, eles são naturalmente leitores de manifestações energéticas. Estes adultos querem mais do que tudo aprender a equilibrar sua energia, assumir sua missão e dons, aprender a como se desenvolver e evoluir, ajudando os que seguem nascendo, as crianças e jovens.

A frequência índigo está disponível a todos os seres humanos e pode ser acessada na medida em que nossa consciência vai se expandindo mais e mais. Quanto mais conscientes, mais aptos nós nos tornamos a perceber e acessar outros diferentes tipos de realidades, que antes nem imaginávamos existir.

Na medida em que mais e mais seres humanos índigos existam e convivam entre si, mais rápido se dará nossa evolução, nosso processo de ampliação da consciência. Com esta convivência estaremos nos aproximando cada vez mais da quarta e quinta dimensões, já que a Terra é originalmente um planeta da terceira dimensão, devido às consciências predominantes.

Abaixo, cito algumas características de adultos índigos para uma melhor compreensão da temática:

- São muito inteligentes, apesar de não terem tido as melhores notas na escola.

- Tinham aversão ou detestavam grande parte dos trabalhos repetitivos e obrigatórios da escola.

- Muitos experimentaram depressão existencial bem cedo e sentimentos de impotência ao decorrer de sua infância e adolescência.

- Tem dificuldade com empregos supervisionados, os adultos índigos resistem à autoridade e ao sistema hierárquico de trabalho.

- Tem problemas com sistemas que consideram falidos ou ineficazes, exemplo: sistema financeiro, político, médico, educacional.

- Frustração ou rejeição do tradicional “sonho” de carreira, casamento, filhos.

- Um ardente desejo de fazer algo para mudar ou melhorar o mundo, porém demorar até reconhecer qual é a sua vocação para realizar este desejo.

- Desde muito novos tem interesses por assuntos espirituais e esotéricos.

- Possuem forte intuição.

- Tiveram experiências psíquicas, tais como premonições, ouvir e ver pessoas desencarnadas, experiências fora do corpo, etc.

Os índigos que hoje são adultos, especialmente aqueles que têm idade acima dos trinta anos, chegaram ao planeta em uma época em que ainda havia poucos índigos por aqui e, portanto, a energia era mais densa; os paradigmas eram outros e a consciência era ainda mais limitada. Os padrões eram mais rígidos e as mentes dos pais, professores e governantes era muito mais limitadas que hoje em dia.

Estes adultos índigo encarnaram na Terra em uma época em que a vida e a realidade eram totalmente enquadradas em alguns padrões socialmente aceitos e tudo o que não fosse enquadrado nestes padrões era tido como inexistente.

Quando crianças eram extremamente sensíveis, sensibilidade que lhes causaram enormes dificuldades para adaptação. Eram crianças cuja essência apontava na direção de uma vida espiritual, uma vida guiada por valores mais elevados. Imagine o quão difícil é encarnar em uma época e em um contexto tão contrário à manifestação de seus dons.

A missão destes seres na Terra está voltada para a produção de mudança, para a revisão de valores e paradigmas por onde passarem. Para sua missão se concretizar é preciso deixar velhos hábitos e pensamentos para que novos paradigmas possam ser estabelecidos, assim a unidade e o amor encontrarão espaço para se manifestar.

No processo de desenvolvimento os adultos índigo presenciaram um choque significativo entre as energias mais sutis e as mais densas, oriundas principalmente de seu universo familiar e do seu entorno. Poucas famílias estavam espiritualizadas suficientemente para recebê-los e compreendê-los.

Estas atitudes causaram-lhes grandes dificuldades de adaptação por onde quer que fossem. Seus dons não eram aceitos em suas famílias e muitos se desviaram do caminho espiritual por não ter tido a devida aceitação por seus pais e amigos à sua volta.

Eles foram chamados de hiperativos, loucos, bipolares, esquizofrênicos e muitos foram excessivamente medicados esquecendo-se de sua verdadeira essência.

Os índigos que compreendem sua missão sabem da importância de sua vinda a Terra, eles mantém a possibilidade de que a Terra continuará a evoluir. Tudo o que não serve à humanidade se desvanecerá com sua presença.

Eles encarnaram para ajudar na transformação social, educacional, familiar e espiritual de todo o planeta, independente das fronteiras e de classes sociais. São como catalisadores para desencadear as reações necessárias para as transformações.

Os índigos não começaram a chegar a Terra somente nas últimas gerações; o que acontece é que o seu número está aumentando cada vez mais para auxiliar no aumento vibracional da Terra, eles já são tantos que, finalmente, não podemos ignorá-los.

Por favor, respeite todos os creditos ao compartilhar.

http://stelalecocq.blogspot.com/2014/03/adultos-indigos.html

Fonte: http://revolucaodosindigos.wordpress.com/2014/01/19/adultos-indigos/




LUZ!

STELA

Postagens populares