sexta-feira, 18 de maio de 2012

Arautos – Matías de Stefano

Organizando e Informando

desde os Registros Centrais do Universo

WebSite de Matías : http://www.ghan.com.ar/ 
Aqui vamos traduzir, ou intentar traduzir o material disponível no site de Matías de Stefano. São muitos artigos que ajudam a esclarecer sobre os momentos que estamos vivendo Agora! Esta será uma longa página que iniciará apresentando :
Quem é Matias de Stefano?
Meu nome é MATÍAS GUSTAVO DE STEFANO. Nasci em agosto de 1987, em VENADO TUERTO, ARGENTINA.
Sou uma destas tantas crianças novas que tem nascido desde 1987 adiante para trazer e ancorar a nova consciência, sou uma dessas crianças, adolescentes e adultos denominados comumente como ‘raros’, fracassados escolares, desertores sociais, ou “índigo”.
Sou um dos tantos trabalhadores, organizadores e guias deste começo de Era, desta transição que todos estamos vivendo. E é por este trabalho diante desta mudança que decidi realizar este espaço dentro da internet, na qual posso expressar que sou, quem somos, o que fazemos, e contar um pouco sobre o que eu vim fazer, como tem afetado a minha vida humana este trabalho, com a intenção de ajudar aqueles que estão no caminho de despertar seus potenciais, assim como eu estou fazendo. Como meu trabalho é guiar as almas que não estão centradas ainda na terra, meus “guias” e eu temos determinado que tudo quanto faça eu sobre a terra,   deve estar relacionado com a educação, e é por isso que decidi estudar psicopedagogia. Não obstante isso, meus estudos iniciados na Universidade Nacional de Rio Cuarto, Córdoba, Argentina, durante o ano de 2007, não puderam ser concretizados justamente por minha condição de índigo; não conseguia adaptar-me ao sistema e me era intolerável a maneira de sua educação arcaica para as novas e futuras gerações. Hoje em dia, estou me dedicando a trabalhar com as energias, preparando e ajudando a todos os humanos que possa para enfrentar com a nova Era, organizando seus corpos físico, emocional e etérico desde o trabalho com seu corpo energético.
Neste espaço, espero poder plasmar tudo aquilo que me tem representado desde pequeno, com a intenção de mostras que a vibração índigo e as tantas outras que estão entrando neste mundo, estamos cada vez mais presentes na sociedade. Os convido a recorrer minhas memórias, e a recordar as suas, e assim poder saber para que estamos trabalhando nesta vida , na qual temos decidido nascer.
Minha Vida
Minha infância foi levada a cabo em um entorno na qual ninguém tinha relação alguma com as temáticas que representam toda minha vida. Minha família católica não praticante ou não crente, teve que lidar de certa forma com meus problemas ou realidades… Durante os primeiros 7 anos de minha vida, podia observar aos seres etéricos, os quais quase todas as crianças vêem, e os adultos chamam de “amigos imaginários” . Estes amigos, eram seres elementais, fadas, gnomos, e também seres angelicais, que me ajudavam a compreender a realidade em que me encontrava.
Até aproximadamente meus 12 anos, compartilhei meu dia a dia com estes seres que me ensinaram a tratar aos demais como humanos, a manejar minhas emoções, minha sociabilização, e tudo que me era difícil levar diariamente.
A partir desta idade, estes seres desapareceram, me anunciando que começaria um novo período em que recordaria tudo o que havia feito antes, e que deveria escrever e desenhar tudo isso, utilizando ferramentas que me haviam ensinado para não sofrer o que estava por vir. Foi assim que neste mesmo ano , uma semana depois, começaram as visões, recordações e terríveis dores de cabeça que não cessaram até meus 17 ou 18 anos. Dentro deste período, meus amigos sempre estiveram me apoiando, ainda assim quando tivemos que mudar para a Espanha, onde terminaria meus estudos.
Estas dores traziam milhões de emoções, recordações da vida, história, idéias e momentos soltos, grandeza… tudo que levou a muitos acreditarem que eu padecia de enfermidades mentais como a esquizofrenia.
Durante estes anos, sempre tive incondicional apoio de minha mãe, que sem entender nada, aceitava tudo, e sentia que por algum motivo estava acontecendo tudo isso. Estes foram anos difíceis até que gente desconhecida começou a aparecer e das indícios do que me acontecia. Foi assim que minhas idéias começaram a organizar-se, através de conversas e terapias energéticas, encontrando pessoas que compreendia e ansiava por ouvir o que eu tinha para contar através de minhas memórias.
Durante este período, meus guias me comunicaram que devia voltar a Argentina, para começar meus estudos de psicopedagogia e pedagogia, eles diziam que era por ai onde encontraria a maneira de comunicar o que devia fazer, e que ensinando a aprender ajudaria aos demais. Por isso me dirigi a Rio Cuarto, para estudar tal carreira, a qual terminou um ano depois, quando os tempos se aceleraram.
Seguindo o caminho da pedagogia, começaram a aparecer pessoas que colaboraram em minha organização, dando sentido a tudo que sabia, dando o sentido psicopedagógico  as recordações que tive durante 6 anos…
Nestes tempos , meu trabalho seria de ajudar a entender , aprender e apreender as pessoas sobre os processos gerais do universo, da galáxia, e da terra, e de nos mesmos como humanidade.
E isso é o que sou e faço no aqui e agora, um “psicopedagogo da existência”, ajudando a quem necessite a ordenar suas idéias sobre a totalidade, nos preparando para os novos tempos que chegam, e compreendendo os porque que há milhões de naos nos tem confundido.
Agradeço por compartilhar esta descoberta dentro do plano de ATER TUMTI…
MATÍAS G. DE STEFANO

Postagens populares